“Vamos mudar o modelo de administrar o Estado para mudar a realidade do Entorno”, diz Kátia

Pré-candidata debateu com presidente do PT e diretores da Associação Comercial e Industrial de Luziânia a realidade do Entorno do Distrito Federal
Kátia Maria se reuniu hoje com diretores da Associação Comercial e Industrial de Luziânia (ACIL) para debater a realidade do Entorno do Distrito Federal (DF) e apresentar seu modelo de gestão. A reunião ocorreu às 11 horas, na sede da associação, e contou com a participação do presidente do PT de Luziânia, Didi Viana, com o presidente da entidade, Marcos de Araújo Melo, com o vice-presidente, Evandro Casa Grande e com diretor secretário, Marco Antônio da Rosa.
Na reunião foi apontada a ausência do Estado em diversas áreas, como segurança pública, mobilidade urbana, saúde e desenvolvimento regional. A diretoria da ACIL cobrou políticas públicas direcionadas para o Entorno do DF. “As pessoas passam um quarto do dia no deslocamento para Brasília. Precisamos de investimentos na região para que as pessoas vivam bem aqui”, disse um dos membros da associação.
A segurança pública e a saúde da região são os problemas mais urgentes destacados pelos presentes na reunião. O efetivo policial não é suficiente para garantir a segurança dos cidadãos de Luziânia. “São apenas 9 ou 10 policiais trabalhando na rua da 14ª cidade mais violenta do país. E se alguém em Luziânia tiver um problema sério de saúde, tem que rezar pra dar tempo de chegar em Goiânia, porque Brasília não recebe mais nossos pacientes. O hospital que temos é a ambulância”, alertou outro diretor da ACIL.

Modelo de Gestão
Durante a reunião, a pré-candidata ao Governo de Goiás pelo Partido dos Trabalhadores, Kátia Maria, apresentou seu Modelo de Gestão aos membros da AGIL. Kátia mostrou que os problemas do Entorno do DF foram identificados no projeto e foram criadas estratégias para solucionar esses problemas. “Hoje o que vivemos no estado é a concentração de oportunidades. É importante que Luziânia esteja não só entre as dez cidades com maior PIB, mas é preciso converter isso em políticas públicas e qualidade de vida pras pessoas” Questionou Kátia Maria.
A petista explicou que sua proposta é um Modelo de Gestão descentralizado, integrado e participativo, que analisa a vocação de cada região para estimular o desenvolvimento local. “É preciso coragem para fazer diferente. E nós vamos mudar o modelo de administrar o Estado para mudar a realidade do Entorno do DF e das várias regiões de Goiás”, afirmou Kátia.