ADIB ELIAS CRIA MANOBRA PARA AFRONTAR MINISTÉRIO PÚBLICO

Em entrevista a rádio Cultura o prefeito Adib Elias disse que continuará exigindo o título de eleitor do cidadão para atendimento na saúde. Isto é uma afronta a última recomendação do Ministério Público que chegou a estipular multa por cada atendimento com tal exigência irregular. Na tentativa de se livrar das denúncias Adib disse que fez convênios com 3 hospitais que possuem maternidades e que estes é que vão oficializar a exigência do título de eleitor, mas recebendo da prefeitura. Em outras palavras: Adib Elias fortalece as empresas privadas com convênios, enfraquece a maternidade municipal e continua ditando e exigindo o título de eleitor, ou seja, zombando da justiça e do MP. Em tom jocoso, Adib disse que não vai parar, nem que o juiz o leve preso e algemado diante das câmeras do Jornal Nacional.
Recomendação

O promotor de Justiça Cláudio Braga Lima está cobrando na Justiça que o município de
Catalão e o secretário de Saúde, Fernando Netto, não exijam mais dos usuários da saúde o título de eleitor como critério de acesso a ações e serviços. Esse atendimento inclui a atenção básica, a pré-hospitalar, inclusive urgência e emergência ou a hospitalar, com internações e cirurgias, sob pena de multa de R$ 10 mil por exigência indevida, a ser aplicada sobre o município e ao titular da pasta.
Para o promotor afirma que o correto é fazer a revisão geral do cadastro do cartão SUS na cidade, caso a intenção do gestor fosse evitar gastos com não residentes do município.